Tendências de recrutamento e seleção para os próximos 5 anos

O processo de recrutamento e seleção (R&S) é um dos mais importantes no setor de Recursos Humanos. Quando bem realizado, a empresa consegue formar times de alta performance e alinhados com a cultura organizacional.

Nesse sentido, o profissional de RH deve estar atento às novas tendências de R&S. Saber o que está por vir permite se preparar para as mudanças e escolher a estratégia mais adequada para a organização.

Neste artigo, mostraremo quais serão as principais tendências voltadas ao recrutamento e seleção nos próximos cinco anos. Conheça cada uma delas e saiba como é possível aplicá-las na empresa.

15 principais tendências para recrutamento e seleção

Cada vez que uma tendência nova aparece, o RH se beneficia com os impactos positivos da novidade. O mesmo acontece com os procesos de recrutamento e seleção, pois as novidades inspiraram métodos para atrair, selecionar e contratar candiados adequados. Confira com o que o mercado de trabalho terá à disposição nos próximos cinco anos.

1. Experiência do candidato

Os profissionais se tornaram mais seletivos ao escolher empresas para trabalhar. Nesse contexto, os candidatos esperam vivenciar situações positivas durante o recrutamento. Os recrutadores devem ser organizados, profissionais e ágeis. Além disso, vale a pena dar um viés humanizado ao processo de recrutamento para encantar o aspirante à vaga.

Por isso, mesmo com o auxílio da tecnologia para agilizar as ações, procure sempre deixar uma boa impressão, personalize cada etapa e dê feedbacks oportunos. O candidato precisa ser visto como um ser humano e não como um mero recurso de mercado, por isso valorize a experiência do candidato ao longo do processo.

2. Marca empregadora forte

Assim como as organizações analisam o perfil dos candidatos, eles também buscam conhecer a reputação e a cultura das empresas. Por isso, é fundamental cuidar muito bem do employer branding, ou seja, marca empregadora. Dar visibilidade aos pilares do negócio e publicidade às ações e relações com o mercado fazem a diferença para o candidato.

3. Recrutamento proativo

A Gestão de Pessoa precisa equilibrar lacunas de habilidades às dificuldades em encontrar talentos adequados e com rapidez. Uma tendência dentro dos tipos de recrutamento e seleção é recorrer ao recrutamento proativo de candidatos, antecipando as necessidades de contratação. Para isso, o RH faz o planejamento de pessoal alinhado com a estratégia de expansão da empresa.

4. Diversidade, equidade e inclusão

A contratação de perfis diversos não é novidade nas empresas, mas a prática deve continuar como tendência de recrutamento. No entanto, os recrutadores devem estar cientes dos preconceitos e tomar medidas para garantir que os candidatos sejam tratados de forma igualitária. Esse cuidado faz a diferença na percepção dos candidatos, aumentando o respeito pela marca do empregador.

5. Abordagem informal

O mercado atual oferece os chamados nativos digitais, pessoas que nasceram a partir da década de 1980 e cresceram familiarizados com a tecnologia. O comportamento geracional é mais agitado, adepto da flexibilidade e preferência por processos menos formais.

Sendo assim, o recrutamento deve propor uma abordagem informal, apostando em aplicativos e softwares de recrutamento nas etapas de triagem. São ferramentas com as quais a geração atual está habituada, aumentando as chances da empresa atrair candidatos com ideias inovadoras.

5. Flexibilidade de trabalho

A diversidade presente nas empresas provoca uma combinação de colaboradores com necessidades distintas. Assim, nas empresas encontramos trabalhadores em tempo integral, contratados, freelancer e estagiários.

Com o mercado mais competitivo, empregadores devem oferecer benefícios criativos. Horários de trabalho flexíveis representam um diferencial atrativo e a tecnologia é uma aliada desse tendência.

6. Contratação colaborativa

Funciona quando a empresa inclui as equipes no processo de recrutamento. É uma estratégia para criar um grupo de candidatos qualificados, mais produtivos e engajados com o negócio. Muitas empresas devem aderir a essa tendência, aumentando as referências e conseguindo bons resultados com a indicação de funcionários.

7. Marketing de recrutamento

Nessa tendência, a Gestão de Pessoas inclui práticas de marketing para recrutar pessoas. Com essa estratégia, fica mais fácil atrair e nutrir candidatos qualificados. O marketing de recrutamento funciona como se a empresa ou a vaga em aberto fosse um produto e o candidato, o comprador.

8. Inteligência artificial (IA)

O uso de Inteligência Artificial no recrutamento continua crescendo e mudando os processos do RH, tornando-os automatizados. Assim, tarefas burocráticas e demoradas como triagem de currículos e agendamento de entrevistas são realizadas pela tecnologia. Além de tornar os processos mais ágeis, a IA permite mais tempo para o RH se dedicar às questões estratégicas.

9. Vídeos

O RH humanizado propõe a substituição de atendimentos robóticos incluindo a participação de pessoas, desde a triagem até a admissão. É nesse contexto que os vídeos, um recurso comum, mas que entra em cena reduzindo o tom formal e artificial do recrutamento.

A empresa pode investir em materiais audiovisuais para criar uma descrição de cargo atraente para o candidato. Os vídeos também são interessantes nas dinâmicas e podem tornar mais fácil a escolha pelo profissional.

10. Competências transferíveis

Trata-se de substituir a contratação baseada na experiência e apostar na admissão focada em habilidades transferíveis. Como exemplo estão a habilidade para resolver problemas, facilidade de adaptação, comunicação, criatividade, educação financeira, entre outras.

11. Flexibilidade da folha de pagamento

A abordagem tradicional de fazer as coisas foi muito testada durante a pandemia. Uma mudança significativa são os pagamentos por demanda. A tendência é que os funcionários exijam mais flexibilidade no recebimento de seus salários, o que pode resultar em pagamentos semanais.

12. Busca por candidatos com habilidades digitais

O cenário digitalizado das empresas pede profissionais capazes de lidar com diferentes ferramentas e tecnologias. Sendo assim, os recrutadores devem estar alerta para habilidades que incluem conhecimento de software, experiência em mídia social e capacidade para o trabalho remoto.

13. Recrutamento social

O recrutamento online (ou recrutamento social) é uma tendência que veio para ficar. Para isso, está mais comum o uso das redes sociais para atrair, avaliar e contratar candidatos. Tanto que a busca não se restringe ao LinkedIn. Os recrutadores ampliaram o escopo e procuram profissionais qualificados no Twitter, Facebook e Instagram.

É uma maneira de encontrar profissionais de alta perfomance e com inteligência digital para atraí-los às vagas disponíveis.

Além de atender às necessidades de companhia, o recrutamento social permite às empresas apostarem ainda mais no trabalho remoto, contratando profissionais de qualquer lugar do planeta.

14. Contratos baseados em projetos

O trabalho freelancer e a contratação de Pessoas Jurídicas não é novidade, mas o aumento desses modelos de trabalho deve ser uma tendência. Devido à demanda crescente por flexibilidade, independência e equilíbrio entre vida pessoas e profissional, as empresas adotam essa prática.

Nos Estados Unidos, pesquisas mostram que mais de 40% da força de trabalho é de trabalhadores contratados. Recrutar colaboradores para atuarem em projetos, como uma espécie de parceria com tempo de duração pré-determinado.

15. Mobilidade interna

O recrutamento externo é um excelente método para contratar pessoas, mas não é o único. A mobilidade interna está se tornando tendência nas empresas e deve se fortalecer nos próximos cinco anos.

Antes de começar campanhas de atração, os recrutadores passaram a olhar para o capital humano com mais atenção. Assim, eles encontram talentos “em casa”, evitando processos caros e demorados.

A mobilidade interna é mais econômica e oferece oportunidades de desenvolvimento aos funcionários atuais. Com resultado, o método fortalece a marca do empregador, aumentando a satisfação e o comprometimento do seu quadro de pessoal.

Em suma, o setor de RH é muito dinâmico e os procedimentos utilizados para recrutar e selecionar pessoas estão sempre mudando. Porém, encontrar e contratar candidatos qualificados que atendam aos requisitos da vaga é uma necessidade recorrente.

Lembre-se que, após décadas de burocracia, planilhas e arquivos físicos, o setor de RH se modernizou. Assim, o processo seletivo vem se tornando mais atraente, estratégico e eficaz. E os recrutadores precisarão de novas maneiras para atrair talentos.

Confira outros temas relevantes sobre recrutamento e seleção no blog da Sólides.

ABRH-Brasil

O post Tendências de recrutamento e seleção para os próximos 5 anos apareceu primeiro em Informativo Empresarial.