Pequenos negócios estão otimistas com as vendas para a Páscoa

A pouco mais de um mês para a Páscoa, os preparativos para as vendas até a festividade já estão avançados na empresa de Flávia Regina Salomão, 53 anos, de Belo Horizonte (MG). A microempreendedora individual é dona da Doces Palhas, negócio especializado na produção do doce de origem italiana. Segundo a empresária, esta é a época do ano em que a confeiteira atinge o seu melhor faturamento – no ano passado, ela faturou R$ 7 mil com seus produtos. Para 2024, a expectativa é de um aumento entre 50% e 100% nas vendas.

“A minha expectativa para a Páscoa deste ano é de boa para ótima. O ovo artesanal é muito bem-visto, tem o seu espaço e tenho trabalhado para conquistar minha clientela”, comenta a confeiteira, que está há sete anos no mercado e ainda complementa a renda com cursos presenciais sobre empreendedorismo, produção de chocolates e palhas italianas.

A alta nas vendas que Flávia percebe nesta época do ano também é registrada em toda a cadeia produtiva do setor. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), o consumo do produto atingiu 3,6 kg/por pessoa em 2022, contra 3,2 kg em 2021 – um aumento de 10%. A expectativa para a Páscoa de 2024, segundo a entidade, é de continuidade no crescimento das vendas.

A abertura de negócios no setor também foi expressiva, mantendo uma constância nos últimos anos. De acordo com o levamento realizado pelo Sebrae com base nos dados do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) da Receita Federal, o Brasil registrou a abertura de uma média de 1,7 mil novas empresas de fabricação de produtos derivados do cacau e de chocolates nos últimos cinco anos e aproximadamente 4,3 mil novas empresas especializadas no comércio varejista de doces, balas, bombons e semelhantes no mesmo período.

Temos notado que os clientes deste segmento estão procurando produtos mais saudáveis e estão ficando mais exigentes. Verificamos como tendência a busca por produtos de alta qualidade, com maior concentração de cacau e menos industrializados. Além disso, ingredientes diferenciados, como o caramelo salgado e pistache, e experiências multissensoriais estão fazendo a diferença.

Vicente Scalia, analista de competitividade do Sebrae.

A confeiteira Flávia Regina tem boas expectativas para esta Páscoa. Foto: divulgação.

Para este ano, a aposta de Flávia Regina são os kits confeiteiros com ovos surpresas para as crianças, os ovos com cascas diferenciadas (brownie, cookie, palha italiana, torta de limão, de morango e leite em pó), além do ovo de colher (metade do ovo recheada). “Esse veio para ficar”, afirma. “No meu cardápio também tenho o kit para degustação, que é formado por seis ovos de 50 gramas com vários recheios, os miniovos para dar de lembrancinha e as super barras. Além disso, faço as cascas do ovo e vendo para aquelas confeiteiras que estão começando agora ou não querem gastar tempo na produção”, explica.

Confira o comportamento na abertura de novos negócios no setor:

Fabricação de produtos derivados do Cacau e Chocolates

  • 2023 – 1.533
  • 2022 – 1.682
  • 2021 – 2.323
  • 2020 – 1.793
  • 2019 – 1.527

Comércio varejista de doces, balas, bombons e semelhantes

  • 2023 – 4.342
  • 2022 – 4.656
  • 2021 – 4.389
  • 2020 – 3.790
  • 2019 – 4.558

Dicas

Ainda dá tempo de pensar em algumas iniciativas que podem ajudar a aumentar as vendas neste período que é considerado o mais importante para as empresas desse segmento. Pensando nisso, o Sebrae preparou algumas dicas. Confira!

Conheça bem seus clientes
É importante saber quem é seu público-alvo, como você deseja atingi-lo e entender as suas preferências. Para isso, é fundamental ouvir constantemente as expectativas do seu cliente. Abra canais para que o seu consumidor possa conversar diretamente com você. Realize consultas, entrevistas ou pesquisas de modo a antecipar novas tendências.

Foco na qualidade
Sabe aquela máxima do boca a boca? Então fique atento à qualidade do seu produto, pois ele te ajudará a crescer e a conquistar mais clientes. Trabalhar com chocolate não é para iniciantes, então é preciso ter atenção aos processos de fabricação.

Divulgação
Se possível, faça umas boas fotos para o cliente começar a comer o chocolate com os olhos, destacando a qualidade dos produtos. Não deixe de investir nas redes sociais.

Fonte: Agência Sebrae

O post Pequenos negócios estão otimistas com as vendas para a Páscoa apareceu primeiro em Informativo Empresarial.