Norma ISO 27001: o que é, funções e como implementar

A segurança da informação é uma das grandes preocupações da atualidade, afinal, a cada dia que passa a população está mais moderna e digital. Para isso, foi criada a norma ISO 27001, um padrão publicado pela International Organization for Standardization (ISO).

Deseja entender mais sobre essa certificação tão importante para o bem-estar da segurança da informação? Então, está no lugar certo! Continue conosco e entenda o que é a ISO/IEC 27001, para quem é destinado, quais são os requisitos, etapas de implementação e muito mais. Confira!

O que é a norma ISO 27001?

A norma ISO 27001 é um padrão internacional criado pela International Organization for Standardization (ISO) em parceria com a International Electrotechnical Commission (IEC). Essa certificação define os requisitos, processos e normas a serem seguidas para garantir uma gestão de segurança da informação eficaz.

De modo geral, diversos especialistas da área se unem para unir seus conhecimentos e experiências para criar um padrão bem definido e seguro para todos. As ações definidas pela norma realizam a gestão de riscos e protegem os dados das empresas de forma eficiente e prática.

Dessa forma, as organizações podem garantir a confidencialidade e a integridade das informações do negócio, como dados sobre clientes, finanças e investidores(as).

Falando em segurança, você sabe se a segurança cibernética é a mesma coisa que antifraude? Acesse e entenda!

Para quem é a ISO 27001?

A certificação ISO 27001 é indicada para todas as empresas que desejam estabelecer uma imagem de responsabilidade e confiabilidade para o mercado. Vale ressaltar que isso é válido tanto para as grandes empresas quanto para os pequenos e médios negócios.

Todas as organizações que possuem esse certificado se mostram confiáveis para seus clientes, investidores e sócios. Afinal, as empresas demonstram tratar adequadamente todas as informações sensíveis manejadas internamente.

É importante ressaltar que as legislações atuais, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) determinam diversas boas práticas para o tratamento das informações. Aliado a isso, a má-conduta das normas exigidas pode ocasionar grandes multas que podem afetar o desempenho financeiro da organização. Por isso, a ISO 27001 pode cumprir um papel muito importante para os negócios que decidem adotá-la.

Por que a certificação ISO 27001 está sendo exigida?

Conforme comentado anteriormente, atualmente, existem diversas legislações que regulamentam o uso correto de dados pessoais sensíveis. Essas leis, como a LGPD e o Regulamento 2016/679 da União Europeia, protegem o direito à privacidade e liberdade dos usuários.

Essas legislações possuem grandes penalidades para aqueles que não seguirem as normas. Penalidades estas que podem causar grandes prejuízos financeiros para as empresas. Por exemplo, no Brasil, as multas podem chegar até 2% do faturamento do negócio, possuindo um teto máximo de R$ 50 milhões.

Com essas normativas se tornando cada vez mais importantes e relevantes para os governos de todo o mundo, a certificação ISO 27001 é uma garantia de que as empresas estão lidando corretamente com os dados. Além de garantir mais segurança para a organização, essa norma promove mais segurança e confiabilidade para os(as) clientes e stakeholders.

Quais são os requisitos ISO 27001?

A certificação ISO 27001 é composta por diversas regras que devem ser seguidas para garantir a eficiência do seu sistema de segurança da informação. Ao todo, são sete requisitos listados nas cláusulas 4 a 10 da norma. Entenda sobre o que se trata cada um deles:

Requisito 1: contexto da organização

Nesse momento, a organização deve se movimentar para compreender qual é o seu contexto atual. Isto é, os(as) gestores(as), líderes e colaboradores(as) devem agir em conjunto para entender quais são os objetivos internos relacionados à segurança da informação. Além disso, esse é o momento ideal para compreender os possíveis riscos existentes.

Requisito 2: liderança

A gestão e liderança da organização precisam demonstrar seu comprometimento para garantir uma gestão da segurança da informação eficaz. Isso deve ser feito por meio da implementação de políticas e ações voltadas para a área, além de definir os papéis organizacionais de cada líder na administração dos dados.

Requisito 3: planejamento

Durante a etapa de contexto da organização foram definidos os objetivos organizacionais da segurança da informação. Nesse momento, serão analisados os riscos e oportunidades existentes para planejar as ações que serão realizadas visando atingir as metas propostas.

Requisito 4: suporte/apoio

O requisito de suporte ou apoio está relacionado à atitude de fornecer apoio e informações para garantir a alocação adequada de recursos. Além disso, diz respeito ao cumprimento das funções e responsabilidades estabelecidas nas etapas anteriores.

Requisito 5: operação

As empresas devem realizar atividades específicas voltadas para o bom funcionamento da gestão de segurança da informação. Além disso, este requisito envolve a avaliação de riscos para entender se o sistema está apresentando falhas e quais aspectos podem ser melhorados.

Requisito 6: avaliação de desempenho

Todas as organizações que possuem a certificação ISO 27001 precisam realizar avaliações de desempenho constantes visando compreender a eficácia do sistema de segurança da informação implementado. Para isso, devem ser feitos testes, análises e monitoramentos.

Requisito 7: melhoria

Uma vez que os resultados foram avaliados, é preciso decidir quais pontos necessitam de melhorias e como essas ações serão implementadas. É importante ressaltar que todos os contratempos devem ser devidamente documentados e notificados à gestão da empresa. Assim, os(as) líderes podem colaborar para encontrar uma solução assertiva.

Na prática, o que é avaliado na empresa?

A implementação da norma ISO 27001 envolve a adoção de diversas práticas, políticas e procedimentos. É importante ressaltar que todas as ações devem ser pensadas conforme as necessidades e objetivos da própria organização. A aplicação da certificação exige muito estudo, monitoramento e testes, por isso, é importante avaliar alguns aspectos como:

  • Segurança física da organização;
  • Segurança de dados;
  • Análise de aspectos vulneráveis;
  • Organização interna;
  • Cumprimento dos requisitos legais;
  • Técnicas de transferência de dados;
  • Gestão de incidentes;
  • Práticas de controle de acesso (em sistemas e no ambiente físico);
  • Gestão de ativos;
  • Ações de segurança no desenvolvimento de sistemas;
  • Equipamentos utilizados na organização;
  • Tecnologia de criptografia.

A gestão de carteira também é um aspecto que precisa de atenção para a proteção dos dados, mas você sabe como fazer isso? Acesse o site e veja as dicas de como ter segurança de dados durante a gestão!

Quanto tempo em média demora a certificação?

Depende! O tempo médio para obter a certificação ISO 27001 pode variar muito conforme a metodologia de implementação e o andamento das atividades na organização.

Apesar disso, as empresas levam cerca de 12 meses para conseguir o reconhecimento ISO/IEC 27001. É importante lembrar que, para isso, os negócios devem passar por diversos processos de auditoria.

Primeiramente, os auditores analisam os procedimentos e controles implementados. Caso tenham problemas no sistema, a empresa ainda possui a oportunidade de realizar alterações. Feito isso, é realizada uma avaliação formal, na qual os profissionais visitam o local para se certificar que os procedimentos e ações estão funcionando.

Uma vez que a empresa foi aprovada, é emitida a certificação ISO 27001. Apesar disso, durante todo o prazo de validade deste reconhecimento, são feitas visitas de supervisão, para garantir que o sistema de segurança da informação permaneça em conformidade.

Qual é a importância da norma ISO 27001?

Conforme citado anteriormente, a norma ISO 27001 garante práticas mais eficazes de segurança da informação. Com isso, todos os dados sensíveis da organização se tornam mais seguros, reduzindo as chances de golpes ou roubo de informações.

A certificação também garante a conformidade do negócio com as legislações vigentes, como a LGPD. Vale ressaltar que a norma proporciona mais segurança para todas as pessoas interessadas, como clientes, fornecedores, investidores e sócios. Dessa forma, as pessoas podem confiar na empresa com mais tranquilidade.

Garantir a segurança da informação dos negócios é fundamental, por isso, é necessário tomar algumas atitudes para proporcionar mais proteção para a empresa e para os clientes.

Um exemplo de ação a ser tomada é a adesão de certificados digitais para empresas, como o e-CNPJ da Serasa Experian. Esse tipo de solução permite a assinatura digital de documentos com validade jurídica, além de possibilitar o acesso a portais do governo para cumprir as obrigações fiscais e legais. Legal, não é? Acesse o site e conheça essa ferramenta!

Esperamos que esse texto tenha te ajudado a entender a importância da norma ISO 27001 e como implementar essas ações na sua organização. Aqui na Serasa Experian, você encontra muitos outros materiais como esse, por isso, fique atento e não perca nada! Até a próxima.

Fonte: Serasa Experian

O post Norma ISO 27001: o que é, funções e como implementar apareceu primeiro em Informativo Empresarial.