MEI – Como gerar boleto para clientes: passo a passo    

Se você é autônomo, MEI ou atua por meio de um CNPJ, já passou pela necessidade de gerar um boleto para receber um pagamento. Por isso, e para simplificar ainda mais a sua rotina, os especialistas da Contabilizei preparam este guia de como gerar boleto para clientes e quais as outras possibilidades para receber de clientes pelo seu serviço de forma descomplicada.

Se você também precisa emitir nota fiscal, saiba mais sobre o processo neste conteúdo do nosso blog.

Passo a passo de como gerar boleto para clientes

Para gerar boleto para clientes, você deve: escolher uma plataforma para a emissão de boletos, realizar o cadastro da sua conta, configurar as informações do boleto e emitir no formato escolhido para envio ao cliente. Veja os detalhes abaixo:

  1. Escolha uma plataforma de emissão de boletos

Existem diversas plataformas disponíveis no mercado que oferecem serviços de emissão de boletos. Algumas opções populares são as de carteiras digitais, como o PagSeguro, o Mercado Pago e o Gerencianet. Vale destacar que antes de emitir o boleto, confira se há cobrança de taxas para emissão do boleto e compensação.

Outra opção é por meio da sua conta pessoa jurídica. Há diversos bancos que disponibilizam a conta PJ com emissão de boletos facilitada, como o caso do Contabilizei.bank, uma solução para clientes Contabilizei que desejam mais facilidade no dia a dia.

  1. Cadastre-se na plataforma escolhida

Após escolher a plataforma de emissão de boletos, você precisará se cadastrar e criar uma conta. Geralmente, será necessário fornecer informações básicas sobre sua empresa e dados bancários para recebimento dos valores.

Se for o caso para abertura de uma conta PJ, cada banco possui um processo próprio e exige um tipo de documentação. Para abrir a conta PJ, você vai precisar ter iniciado o processo de abertura do seu CNPJ.

Se precisar de agilidade neste processo, conte com a Contabilizei, especialista em abertura de empresas no Brasil.

  1. Configure as informações do boleto

Na plataforma escolhida, você terá a opção de configurar as informações do boleto, como valor, data de vencimento, instruções de pagamento e dados do cliente. Certifique-se de preencher todas as informações corretamente para evitar problemas futuros. Aqui também é o momento de, caso necessário, configurar as informações da cobrança como multa, juros ou desconto.

  1. Gere o boleto

Após configurar as informações do boleto, você poderá gerá-lo na plataforma. Tanto as carteiras digitais como os bancos permitem que você faça o processo pelo computador e pelo aplicativo.

Geralmente, a plataforma irá fornecer um número de identificação único para cada boleto gerado, que será utilizado para rastreamento e conciliação dos pagamentos.

Um jeito de facilitar o acompanhamento dos boletos já emitidos e recebidos é integrar a sua conta PJ à contabilidade da sua empresa. Quem é cliente Contabilizei simplifica as rotinas contábeis com esta integração.

  1. Envie o boleto para o cliente

Após gerar o boleto, você poderá enviá-lo para o cliente. Isso pode ser feito por e-mail, Whatsapp ou por meio de um link para download, dependendo da preferência do cliente e da forma como você costuma se comunicar com ele.

Lembre-se de que ao enviar um boleto para pagamento, certificar de que o cliente sabe do que se trata a cobrança e está aguardando o envio.

  1. Acompanhe os pagamentos

Após enviar o boleto para o cliente, é importante acompanhar os pagamentos. Na plataforma de emissão de boletos, você poderá verificar o status de cada boleto, identificando quais foram pagos e quais estão em aberto. Isso ajudará a manter o controle das finanças da sua empresa. O boleto pago também pode aparecer pela nomenclatura de “compensado”.

Precisando economizar no pagamento de impostos da sua microempresa? Entenda mais sobre o Fator-R na calculadora gratuita da Contabilizei.

Quais os tipos de boleto bancário

Para emitir um boleto de cobrança, vale saber que existem outros tipos de boleto. Assim, você garante que gerou o boleto correto para o seu cliente.

Boleto Registrado

É o tipo mais comum de boleto bancário. Nesse caso, todas as informações do boleto, como valor, data de vencimento e dados do cliente, são registradas no sistema do banco emissor. Isso permite um maior controle e segurança nas transações, além de possibilitar a emissão de segunda via e a negociação de dívidas.

Boleto Não Registrado

Nesse tipo de boleto, as informações não são registradas no sistema do banco emissor. Isso significa que não há um controle centralizado dos boletos emitidos. Geralmente, esse tipo de boleto é utilizado para cobranças de menor valor ou em situações em que não é necessário um controle tão rigoroso.

Boleto de Cobrança Bancária

É um tipo de boleto emitido por um banco específico, que possui um convênio com a empresa ou pessoa que está realizando a cobrança. Nesse caso, o boleto é emitido com o logotipo e as informações do banco emissor, o que confere maior credibilidade à cobrança.

Boleto de Cobrança Registrada

É um tipo de boleto que exige o registro das informações no sistema do banco emissor. Esse tipo de boleto é utilizado principalmente por empresas que precisam de um maior controle sobre as cobranças realizadas.

Boleto de Cobrança Não Registrada

É um tipo de boleto em que as informações não são registradas no sistema do banco emissor. Esse tipo de boleto é utilizado principalmente por empresas que realizam um grande volume de cobranças de baixo valor.

Como contabilizar o recebimento de clientes

O primeiro passo para contabilizar o recebimento de clientes é registrá-lo no livro caixa. O livro caixa nada mais é que o registro das movimentações financeiras da empresa. Para contabilizar o recebimento de clientes, você deve lançar o valor recebido na conta de caixa ou banco, dependendo do meio de pagamento utilizado.

Lembre-se de também atualizar o registro da conta a receber, caso o recebimento seja referente a uma venda de produto ou serviço a prazo. Isso significa que você deve baixar o valor recebido do saldo da conta a receber, indicando que o cliente efetuou o pagamento.

É importante ressaltar que a forma de contabilizar o recebimento de clientes pode variar de acordo com o regime tributário da empresa e as normas contábeis aplicáveis. Por isso, é recomendado contar com o suporte de um contador para garantir que as transações sejam registradas corretamente.

Como receber de clientes sem maquininha e sem boleto

Além do PIX, solução muito conhecida por empreendedores, é possível receber por meio de links de pagamento. Essa solução funciona da seguinte maneira: você envia cobranças de forma online para o seu cliente e ele pode pagar por cartão de crédito em até 12x.

No caso da solução Cobre PJ da Contabilizei, para exemplificar, pela nossa plataforma, o cliente pode gerar o link de pagamento de diferentes formas: boleto, cartão de crédito ou pix. A maior vantagem, neste caso, é que embora o cliente pague parcelado, você recebe o valor à vista em até 2 dias úteis.

Além disso, a Contabilizei notifica os seus clientes por e-mail antes e depois do vencimento após você enviar um boleto de cobrança. Bacana, né? Faça como mais de 50 mil profissionais e simplifique a sua rotina com o maior escritório contábil do Brasil.

O post Como gerar boleto para clientes: passo a passo     apareceu primeiro em Blog da Contabilizei.

Blog Contabilizei

O post MEI – Como gerar boleto para clientes: passo a passo     apareceu primeiro em Informativo Empresarial.