Infelicidade é a maior motivação para trabalhadores pedirem demissão

Não se sentir feliz no trabalho é a maior motivação para trabalhadores pedirem demissão, onde 44% das pessoas que deixaram voluntariamente seus empregos, segundo levantamento da consultoria de recrutamento Robert Half em parceria com a escola de inteligência emocional The School of Life Brasil (2023).

A justificativa é uma mudança nos motivos históricos da pesquisa. A relação ruim com os gestores sempre liderou a lista de causas para um pedido de demissão, como demonstra a pesquisa.

O que acontece é que, hoje, os profissionais estão mais conscientes e seguros para detalhar os próprios descontentamentos.

Dos entrevistados que haviam pedido demissão, outros quatro principais fatores depois de não se sentir feliz foram: a busca por novos desafios (42,65%), a falta de perspectiva de crescimento (33,82%), não se sentir valorizado no trabalho (27,94%) e a relação ruim com antigos gestores (19,12%).

Os resultados mostram que, para a retenção de talentos, não é suficiente ter um bom pacote de benefícios e remuneração, mas estruturar planos de carreira e de desenvolvimento profissional.

As pesquisas mostram que os trabalhadores querem estar em uma empresa em que os valorizem, com um bom ambiente e boas trocas.  Mas precisam, também, individualmente, sentir que possuem uma razão para o que fazem.

A gestora de carreira e CEO Madalena Feliciano destaca que, com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a retenção de talentos se tornou um desafio para empresas de todos os tamanhos e setores.

Uma pesquisa recente revelou que a principal razão pela qual os trabalhadores pedem demissão é a falta de felicidade no trabalho.

Isso indica que os funcionários estão buscando mais do que apenas um salário ou um pacote de benefícios atraente. Eles estão procurando satisfação pessoal e profissional no trabalho.

Um ambiente de trabalho positivo é fundamental para a satisfação e bem-estar dos funcionários.

Passamos grande parte do nosso dia no trabalho, e é importante que esse tempo seja desfrutado em um ambiente que nos faça sentir realizados e felizes, afinal, a infelicidade é a maior motivação para trabalhadores pedirem demissão. Mas como criar um ambiente de trabalho positivo?

Madalena  Feliciano traz algumas dicas:

1. Comunicação aberta e transparente: É importante que os funcionários se sintam à vontade para expressar suas opiniões e ideias sem medo de retaliação. Isso pode ser alcançado por meio de uma comunicação aberta e transparente.

2. Cultura de respeito e colaboração: Uma cultura corporativa que promova a empatia, a cooperação e o respeito mútuo é um elemento-chave de um ambiente de trabalho positivo.

3. Liderança inspiradora: Os líderes devem ser capazes de motivar e inspirar seus funcionários, além de fornecer orientação e apoio quando necessário.

4. Oportunidades de desenvolvimento e crescimento: Oferecer oportunidades de desenvolvimento, como treinamento, mentoria e coaching, pode ajudar a manter os funcionários engajados e motivados.

5. Reconhecimento e recompensas: É importante reconhecer e recompensar os funcionários pelo seu trabalho árduo e dedicação.

6. Equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional: Um ambiente de trabalho positivo deve promover um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional.

7. Ambiente de trabalho agradável: Um ambiente de trabalho confortável e agradável pode ajudar a melhorar a produtividade e a satisfação dos funcionários.

Os benefícios de um ambiente de trabalho positivo são inúmeros. Além de melhorar a moral e a satisfação dos funcionários, um ambiente de trabalho positivo pode aumentar a produtividade, reduzir o absenteísmo e a rotatividade, melhorar a reputação da empresa e melhorar a qualidade do trabalho.

Aqui estão alguns números para ilustrar a importância de um ambiente de trabalho positivo:

  • Segundo a Forbes 88% dos funcionários são mais propensos a permanecer em um emprego que oferece benefícios emocionais, como um ambiente de trabalho positivo;
  • A Harvard Business Review cita em pesquisa que funcionários felizes são 12% mais produtivos do que aqueles que são infelizes;
  • Empresas com um ambiente de trabalho positivo têm 21% menos rotatividade;
  • Um ambiente de trabalho positivo pode ajudar a aumentar a lucratividade da empresa em até 21% de acordo com a Gallup.

É importante lembrar que cada empresa é única e, portanto, a criação de um ambiente de trabalho positivo pode exigir diferentes abordagens. No entanto, seguindo as dicas, as empresas podem começar a construir um ambiente de trabalho mais positivo e atraente para manter seus talentos.

Como gestora de carreira, Madalena Feliciano destaca a importância de trabalhar feliz. “Quando estamos felizes e satisfeitos com o nosso trabalho, somos mais produtivos e engajados. Isso pode levar a um maior sucesso profissional e pessoal”, afirma.

Por isso, é importante que as empresas se esforcem para criar um ambiente de trabalho positivo e atraente para seus funcionários.

Fonte: Portal RH

O post Infelicidade é a maior motivação para trabalhadores pedirem demissão apareceu primeiro em Informativo Empresarial.