Diferenças: Auxílio-Doença e Auxílio-Acidente

A perícia médica é um processo crucial em diversas situações, especialmente nas previdenciárias. É um momento que exige preparo e atenção para garantir que seus direitos sejam preservados da melhor forma possível.

Imagine que você está incapacitado de exercer suas atividades remuneradas e, para piorar, o seu benefício previdenciário não foi liberado pelo médico perito que avaliou o seu caso.

Esses equívocos podem acontecer, fazendo com que todo esse processo seja ainda mais exaustivo.

Neste texto, você encontrará algumas dicas valiosas para ajudar você a lidar com a perícia médica do INSS de maneira eficaz.

Como funciona a Perícia Médica do INSS?

A perícia médica é um procedimento obrigatório para os segurados que se encontram incapacitados para o exercício da sua função laboral e, portanto, buscam a concessão ou prorrogação dos benefícios por incapacidade, como o auxílio-doença, auxílio-acidente ou aposentadoria por invalidez.

Ela é realizada por um médico habilitado pelo INSS, que analisará se efetivamente há uma doença ou lesão que incapacite total ou parcialmente o segurado para o trabalho, seja de forma temporária ou definitiva.

Ou seja, é o resultado da perícia que definirá a concessão ou não do benefício.

Por essa razão, é muito importante se preparar para essa situação o máximo possível para evitar equívocos e assim conseguir o seu benefício por direito.

Confira as nossas dicas para a Perícia Médica

Se você quer um benefício por incapacidade deferido pelo INSS, as dicas abaixo poderão te ajudar a conquistar esse objetivo.

Destaque especial para o acompanhamento profissional especializado em Direito Previdenciário que faz toda a diferença na hora de solicitar um benefício.

Prepare-se antecipadamente

Antes da perícia, é essencial reunir toda a documentação médica relevante. Isso inclui prontuários, laudos, exames e receitas. Organize esses documentos de maneira clara e cronológica, facilitando o entendimento do perito sobre sua condição de saúde.

Mantenha seu médico informado sobre a perícia e discuta detalhadamente sua situação. Peça orientações específicas sobre como ele percebe sua condição e quais são as expectativas em relação ao processo de avaliação médica.

Seja pontual

Chegar atrasado para a perícia pode gerar uma impressão negativa. Esteja presente no local designado com antecedência, demonstrando responsabilidade e respeito pelo processo.

Seja transparente e assertivo

Durante a perícia, seja honesto sobre sua condição de saúde. Não exagere nem minimize os sintomas. Seja claro e objetivo ao responder às perguntas do perito, evitando informações desnecessárias.

Conheça seus direitos

Esteja ciente dos seus direitos e saiba o que esperar durante a perícia. Entender as regras e regulamentos pertinentes ao seu caso pode ajudar a reduzir a ansiedade e a aumentar sua confiança durante o processo.

Acompanhamento profissional

Considere a possibilidade de ter um advogado ou representante legal durante a perícia, especialmente em situações jurídicas complexas. Essa presença pode fornecer orientações valiosas e assegurar que seus interesses possam adequadamente representados.

Guarde uma cópia do relatório

Após a perícia, certifique-se de obter uma cópia do relatório médico elaborado pelo perito. Esse documento pode ser crucial em processos futuros e pode ajudar a sustentar seus argumentos.

O que fazer quando o benefício for negado pela Perícia?

O resultado da perícia do INSS fica disponível um dia após a sua realização, e pode ser consultado nas plataformas do INSS digital ou na própria agência.

Se houver alguma discordância das conclusões apresentadas pelo laudo do médico perito que negou a concessão ou prorrogação do benefício, ainda é possível reverter a decisão.

O recomendado é procurar um advogado especializado na área previdenciária. Ele poderá auxiliar o segurado a recorrer contra a decisão do INSS.

Primeiro, pode-se tentar um recurso administrativo dentro da própria instituição. Caso não funcione, é possível entrar com uma ação judicial.

As possibilidades de ganho na esfera judicial são bem maiores, considerando que a análise é feita por um médico perito particular indicado pelo Juiz, que será especialista na doença ou na lesão do segurado.

Conclusão

Lidar com a perícia médica pode ser desafiador, mas ao se preparar adequadamente e seguir essas dicas, você aumenta suas chances de obter um resultado justo e favorável.

Esteja atento aos detalhes, mantenha-se informado e, se necessário, busque apoio profissional para garantir que seus direitos sejam preservados.

Mas lembre-se que, independentemente do resultado da sua perícia, não desista do seu benefício. Se necessário, não hesite em ir para as vias judiciais com a ajuda de um advogado previdenciário.

Para todos os casos, você pode ter a CMP Prev ao seu lado através de um auxílio e uma assessoria em Direito Previdenciário. Entre em contato com nosso time de especialistas para agendar um atendimento personalizado!

Fonte: CMP Advocacia Previdenciaria

O post Diferenças: Auxílio-Doença e Auxílio-Acidente apareceu primeiro em Informativo Empresarial.