A importância da capacitação em um ambiente multigeracional

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em anúncio feito em 2022, a expectativa de vida dos brasileiros subiu de 76,8 para 77 anos. Essa tendência média da idade da população é uma crescente desde a década de 40. Com essa perspectiva de vida se tornando cada vez mais longeva, conseguimos analisar e entender melhor o cenário que temos hoje no mercado de trabalho: uma combinação de profissionais com mais tempo de carreira do que a idade de muitos jovens ingressando no mercado de trabalho.

Nesse contexto, podemos perceber a impulsividade multidisciplinar dos mais jovens – inquietos, tecnológicos, ávidos por novidades – e a experiência de vida e conhecimentos mais profundos dos profissionais experientes. Algo que deve ser encarado pelas Organizações como uma oportunidade de impulsionar cada vez mais uma diversidade cognitiva dentro das empresas. Por isso, essa multigeracionalidade no ambiente profissional deve ser cuidada e valorizada.

A soma de características de gerações diferentes enriquece a convivência dos funcionários. A partir da troca de vivências e aprendizados, pode se conquistar também benefícios e sustentabilidade para a própria empresa em razão da pluralidade de pensamentos e habilidades nas equipes. Reunir as pessoas com idades diferentes e histórias de época distintas favorece esse pensamento diverso.

Porém, vale destacar que o bom aproveitamento desse ambiente com várias gerações depende da qualidade do ambiente de trabalho e, esse ponto, é uma das responsabilidades da área Recursos Humanos. Além de defensores de uma cultura inclusiva, esses profissionais devem ter a sensibilidade para facilitar relações saudáveis e trocas produtivas.

Antecipar desafios faz parte desse dever, assim como usar suas principais ferramentas para semear a cultura do respeito entre gerações, por meio de capacitação e treinamento. Desenvolver e estabelecer meios que atendam diferentes gerações é uma arte, e uma oportunidade de gerar espaços para diálogos, explorando o potencial de cada pessoa. Além disso, envolver os próprios funcionários nessa função contribui para a adesão de todos.

Cada faixa etária esbarra em dificuldades inerentes, seja por falta de maturidade, experiência ou talvez falta de intimidade com um mundo mais tecnológico. Entretanto, são desafios que podem ser resolvidos, por exemplo, com a oferta de cursos de capacitação personalizados, que respeitem as principais características e necessidades de cada indivíduo. Afinal, apostar em adaptação e desenvolvimento baseados no diálogo resultam em um método ganha-ganha para todos – pessoas, empresa e sociedade.

Além disso, um ambiente multigeracional não é apenas termos profissionais de várias idades, mas sim construir diariamente um lugar que permita aos profissionais se relacionarem com outras gerações da empresa, percebendo isso como uma possibilidade de desenvolvimento.

É necessária a reflexão constante sobre como podemos viabilizar, cada vez mais, uma cultura inclusiva, que facilita a troca em um ambiente profissional, tornando-o inovador. Cada geração tem suas características e valorizar essa diferença no ambiente profissional transborda para a sociedade atitudes de um mundo que queremos: com mais empatia e respeito, com um olhar atento para a longevidade.

ABRH-Brasil

O post A importância da capacitação em um ambiente multigeracional apareceu primeiro em Informativo Empresarial.