6 razões para implantar um programa de benefícios flexíveis na sua empresa

Por Priscila Fontanelli  e Lilian Kazama

Um programa de benefícios flexíveis é um dos principais fatores de decisão para profissionais aceitarem uma oferta de emprego ou permanecerem na empresa, além do salário. E isso está conectado diretamente com a seguinte informação: 3 em cada 4 profissionais querem mudar de emprego neste ano de 2023.

De acordo com uma pesquisa realizada pela plataforma Empregos.com, os profissionais estão insatisfeitos com suas posições atuais. O principal motivo? Justamente a falta de benefícios: 22,4% consideram ter benefícios como fator fundamental em sua jornada profissional.

Os benefícios fazem parte da estratégia de remuneração total das empresas, sendo os mais conhecidos aqueles destinados à saúde, alimentação e transporte. Uma forma das empresas se diferenciarem em um cenário competitivo é com a oferta de melhores pacotes de benefícios, levando em consideração o que mais atrai talentos.

Programa de benefícios flexíveis: qual é o desafio?

O desafio é que as pessoas possuem diferentes necessidades, diferentes composições familiares, hábitos, comportamentos e até residem em regiões que podem determinar se o pacote de benefícios oferecido pela empresa irá atender suas necessidades.

Neste contexto, um programa de benefícios flexíveis se torna uma alternativa vantajosa para ambos os lados. Sendo cada vez mais aplicado no mercado, a sua customização é o grande diferencial para o atendimento das necessidades dos colaboradores e para a otimização dos custos alocados de forma mais eficiente pela empresa.

Além disso, a flexibilização dos benefícios entra como uma modalidade que ganhou mais força nos últimos anos juntamente com a flexibilização dos modelos de trabalho. Com a (também) flexibilização dos formatos de trabalho, as jornadas em home office, no escritório ou em modelo híbrido geraram grandes mudanças no comportamento e na percepção de valor dos benefícios.

Leia também: Benefícios flexíveis nas empresas: confira as tendências de mercado para os seus funcionários

Segundo o Guia Salarial de 2023, o que os colaboradores mais apreciam e têm buscado este ano nos formatos de trabalho é: transparência (67%), comunicação clara sobre os desafios propostos (58%), valores da empresa (52%) e remuneração competitiva (50%).

Em seguida, 69% dos entrevistados de uma pesquisa do Indeed Brasil consideram os benefícios, como plano de saúde, auxílio transporte, alimentação e licença parental, como os fatores mais importantes para aceitar uma oferta de emprego.

Mas como funciona um programa de benefícios flexíveis?

O modelo flexível permite que o colaborador personalize seu pacote de benefícios de acordo com suas necessidades individuais, dado que a empresa disponibiliza uma variedade de opções, sejam elas obrigatórias pela categoria, sejam as diferenciadas pelas tendências e/ou momento do mercado, conectados inclusive com saúde e bem estar dos colaboradores.

De acordo com um estudo promovido pela Robert Half em 2021, 92,6% dos entrevistados afirmaram que gostariam de poder escolher os benefícios de acordo com as suas necessidades.

É importante as empresas planejarem de forma cuidadosa a implantação de um programa de benefícios flexíveis, levando em consideração a estratégia da empresa, o sistema de gestão e até mesmo o como operacionalizar e gerenciar as escolhas dos colaboradores.

De acordo com a Mercer Marsh Benefícios (MMB), esse modelo faz sentido para empresas que têm sua estratégia de recursos humanos direcionada ao indivíduo, seu momento de vida e suas necessidades individuais.

Ainda de acordo com a MMB, é fundamental iniciar o desenho de um programa desse tipo com um estudo de viabilidade, para avaliar aspectos como o perfil dos colaboradores, a cesta de benefícios, os custos e riscos envolvidos, além da percepção e valorização do pacote.

Programa de benefícios flexíveis: conheça os 6 motivos para implantá-lo em sua empresa

1º Potencializa o nível de satisfação e percepção em relação a remuneração total oferecida (atração e retenção);

2º Flexibilidade e autonomia para o colaborador adaptar os benefícios aos seus objetivos, aspirações e momento de vida;

3º Modelo permite estar sempre atualizado com as tendências e necessidades do mercado;

4º Oportunidade de otimização de custo considerando diferentes estratégias de alocação do orçamento;

5º Aumento no compromisso de diversidade: oportunidade de modelar benefícios direcionados;

6º Engajamento cultural: o modelo fortalece a construção de um ambiente saudável, onde os colaboradores se sintam valorizados.

O iFood implementou o programa de benefícios flexíveis para toda a empresa em 2018 e, desde então, vem administrando o programa baseando-se em um sistema de pontos em que os colaboradores podem escolher os benefícios que mais se adequam ao seu momento de vida e prioridades.

Se você deseja conhecer mais sobre como o iFood implementou o programa de benefícios flexíveis na empresa, acesse nosso e-book com todos os dados + dicas exclusivas sobre o tema!

ABRH-Brasil

O post 6 razões para implantar um programa de benefícios flexíveis na sua empresa apareceu primeiro em Informativo Empresarial.